quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Pode deixar comigo, eu conserto!


A capacidade do ser humano de improvisar é algo impressionante. Para tudo ele consegue dar o seu jeitinho. Se engana quem acha que só o brasileiro improvisa, o famoso "jeitinho brasileiro" pois não somos exclusivos. Qualquer um, de qualquer país consegue se sair de uma furada ou consertar algo do seu jeito.

Esse improviso é muito usado em objetos. Você quebra algo e vai querer consertar sozinho sem gastar com um profissional, nesse caso surge a "gambiarra". A gambiarra é relativamente bizarra, basta ver algumas fotos pela internet que entenderão. O problema da gambiarra é o alto risco que ela proporciona, torna-se um físico de uma hora para outra e vai ligando, juntando, colando e surge um objeto novo.

Outro improviso, este eu digo que todas as pessoas são especialistas, é o improviso com palavras. Omitir um caso, mentir, distorcer um fato, tudo vem da criatividade e malandragem das pessoas. Em uma situação de aperto, geralmente você irá improvisar, irá querer tirar o seu da reta, o que é arriscado, quanto menos espera a verdade aparece. Este tipo de improviso é simplesmente a melhor "qualidade" dos políticos.

Improvisar não é errado, é arriscado. Esta arte do "jeitinho" exige um jogo de cintura muito grande, pois geralmente você usará em momentos de riscos e apertos. Porém, usar como forma de humor é muito engraçado e válido, visto os vários programas, teatros e vídeos dos comediantes. Sejam espertos, controlem este jeitinho de forma que não passe por cima dos outros, será melhor para você e para outras pessoas.

23 comentários:

  1. É o famoso jeitinho brasileiro...
    ehehehe
    Gostei da sua análise. Há que se perceber o improviso, seus riscos e possíveis resultados!

    ;D

    ResponderExcluir
  2. Sou a favor do jeitinho quando não fará mal a ninguém diretamente ou indiretamente... e quando eu o faço, é com as palavras :)

    ResponderExcluir
  3. E viva o jogo de cintura!!
    Salve salve o famoso jeitinho.

    ResponderExcluir
  4. André,

    Muito inteligente a forma como você fala do improviso, amarrando as diversas situações, dando exemplos claros e diversos. Sem contar com a foto que ilustra o texto que é sensacional. E quanto ao tema, de fato somos mestres na arte do improviso. O ser humano é assim, e improvisar para o bem ou mal, aí vai do caráter de cada um!

    Grande abraço

    http://estacaoprimeiradosamba.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. se os que se dizem 'nobres' dão o seu 'jeitinho'.
    porque não podemos também? :D

    :*
    http://cordosuspiro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Improvisar tem seus prós e contras né? Nem sempre o q se faz pensando rápido demais ou sem pensar dá certo! Quando não afeta ninguém diretamente é bom... o problema é quando isso trás consequencias!

    Mas não tem como fugir... todo mundo imporvisa, todo mundo já usou do "jeitinho braisleiro" pra tentar consertar ou resolver situações.

    Ps: Adorei a imagem! haha

    ResponderExcluir
  7. Improvisar é uma arte. É naquele velho esquema: "nada se perde, até que se prove o contrário." O que valhe mesmo é tentar. Improvisar sai até melhor, às vezes, do que o próprio planejado.

    T.S. Frank
    www.cafequenteesherlock.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Isso é tbm criatividade, porém nem sempre dá certo rs
    ;)
    Bj passa la tbm
    http://estigmaangel.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Realmente, sempre 'damos um jeito'.
    Adoro as peças dos barbixas,tudo improvisado.
    Me segue

    ResponderExcluir
  10. geralmente quando improviso dá certo =]
    mas num forço a barra tb
    e brasileiro tem mais manha que todos os outros kkk

    ResponderExcluir
  11. Pois é esse "Jeitinho brasileiro" é mais questões de burlar ou ganhar vantagens, mais isso é do homem mesmo.

    ResponderExcluir
  12. Me amarrei no seu blog, amei a análise, e a forma como escreveu... Ficou muito bom, e super fácil de entender, não ficou aquele texto cansativo, sabe? Estou seguindo, se retribuir...

    ResponderExcluir
  13. a foto do leão foi mesmo engraçada será que ele conseguiu comer a girafa ?

    ResponderExcluir
  14. Improvisar é natural do ser humano, porém, nem sempre o improviso é criatividade e os riscos são grandes.

    ResponderExcluir
  15. Improvisar é a arte da criatividade, principalmente naqueles momentos que tudo parece ir por agua abaixo. Mas citando o jeitinho Brasileiro é feio demais, se dar bem em cima dos outros não é arte, nem criatividade, é falta de carater.

    www.teoria-do-playmobil.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. pra tudo arrumamos um jeitinho rsrs....e sempre assim...pra tudo a uma solução...ate improvisar...eee

    ResponderExcluir
  17. Você disse muito bem: Improvisar não é errado, é arriscado. E quem não gosta de correr riscos? Isso é bom, que nos encoraja a seguirmos em frente, não importando o caminho. Sempre há um jeito...

    Passando aqui, também para avisar que postei texto novo no blog e fiz uma pergunta aos leitores. Assim que possível e se você quiser, dê um passada lá.
    http://assuntosdenina.blogspot.com/

    Obrigada

    ResponderExcluir
  18. Sem dúvida a capacidade de nós seres humanos de nós superarmos e criarmos formas de sair de alguma situação é incrível.

    ResponderExcluir
  19. verdade, devido a precariedade da falta de profissionalismo no nosso país, acabamos virando PhD em improviso.

    isso tem um lado bom, mas tmbm um ruim... parabéns pelo post e blog

    visite-nos e comente tmbm


    http://mikaelmoraes.blogspot.com/2010/10/serie-jogadores-altos-e-habilidosos.html

    ResponderExcluir
  20. As vezes é necessário. Ou melhor, quase sempre! O que seria de nós se tudo fosse previsível? O improviso nos permite inovar! Gostei da análise.
    Seguindo aqui. Passa no meu?

    http://sterphannenascimento.blogspot.com/

    ResponderExcluir